TAMANHO Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte
Cooperação Internacional Imprimir


Representantes das Cortes Supremas e Constitucionais de países membros e associados do Mercosul vieram ao Brasil para a 8ª Edição do Programa Joaquim Nabuco. Eles foram recebidos pela Assessoria de Assuntos Internacionais do STF e conheceram, de maneira ampla, o funcionamento do Poder Judiciário brasileiro, além de terem visitado outros Tribunais e diversos setores do Supremo Tribunal Federal.

Uruguai: importância da integração regional
A Suprema Corte de Justiça do Uruguai procura sempre participar dos Programas de Intercâmbio realizados no STF. No 1º semestre de 2013, seus representantes foram a Dra. Julia Rodríguez e a Dra. Natalia Pereyra Capó. A Dra. Julia, que é Juíza Letrada de Primeira Instancia do Trabalho do 6º turno, e a Dra. Natalia, que é Assessora do Ministro Julio César Chalar da Suprema Corte uruguaia, ressaltaram que, no Uruguai, os Ministros têm somente dois assessores. Elas participaram do Programa no período de 13 a 25 de maio de 2013 e demonstraram grande interesse na transparência do STF e na segurança das instalações.Em seus relatórios, as duas participantes destacaram que o Seminário foi uma parte fundamental do Programa, momento onde efetivamente ocorre uma profícua troca de conhecimentos entre os Magistrados sobre os sistemas judiciários de seus respectivos países.

Chile: semelhanças e diferenças
Seguindo a tradição nos Programas de Intercâmbio com o STF, o Chile enviou dois participantes nesse semestre. Os dois servidores visitantes trabalham no Tribunal Constitucional do Chile. A Dra. Pilar Fabiola Arellano Gómez , Relatora do Tribunal Constitucional chileno, e o Dr. Juan Carlos Lillo Molina, Profissional da área de tecnologia daquela Corte. Em seu relatório, Dr. Juan enfatizou que o sistema judiciário brasileiro é um exemplo a ser levado em conta e aplicado no Chile, em especial no que concerne à rapidez em que os processos são feitos.

Bolívia: início de uma parceria
Dra. Blanca Isabel Alarcón Yampasi, Magistrada do Tribunal Constitucional Plurinacional da Bolívia, Dr. Rufino Ancasi Lamas, Advogado Assistente da Primeira Sala Especializada daquela Corte, e Dra. Magali Vienca Copa Pabon, Advogada Constitucionalista também do mesmo Tribunal, foram os primeiros bolivianos a participarem do Programa Joaquim Nabuco no Brasil.

Em seus relatórios, os intercambistas enfatizaram que o Programa superou todas as expectativas, salientando que o mais importante foi o intercâmbio de conhecimentos e diversidades, principalmente no âmbito jurídico.

Fale conosco
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - Brasil - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000