TAMANHO Diminuir tamanho da fonte Aumentar tamanho da fonte
Destaques Imprimir

Primeira visitação do STF com tradução para Libras recebe grupo de 35 surdos

Novidade na visitação do Supremo Tribunal Federal (STF), a tradução para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) ajuda os deficientes auditivos a conhecer em detalhes um pouco da história da justiça brasileira e o funcionamento da Suprema Corte do país. Divididos em dois grupos, 35 surdos e dois professores ligados à Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos (APADA) visitaram na manhã desta sexta-feira (15) o edifício-sede do STF.

Esta é a primeira vez que a visita guiada no Supremo foi interpretada para pessoas surdas. A ideia é que a visitação com a presença de intérpretes de Libras ocorra uma vez por semana em dias e horários previamente definidos. A ação faz parte do programa permanente de acessibilidade do Supremo – o STF Sem Barreiras – que tem por objetivo planejar e a adequar o espaço das dependências da Corte para pessoas com deficiência, reafirmando a importância do respeito às diferenças e à diversidade.

Tradução das sessões

Essa é mais uma ação do Tribunal no sentido de promover a acessibilidade para a comunidade surda. Desde outubro de 2017, as sessões plenárias do STF, realizadas geralmente nas tardes de quartas e quintas-feiras, podem ser assistidas pela TV Justiça com tradução para Libras. A imagem do intérprete de sinais aparece no canto inferior da tela.

Leia mais

EC/EH-AV/MA/FB

 

Fale conosco
Praça dos Três Poderes - Brasília - DF - Brasil - CEP 70175-900 Telefone: 55.61.3217.3000